Publicado em

Os Sete Elementos

elemento

Antigamente, diferentes culturas, filósofos e cientistas atribuíam toda a complexidade da matéria e da natureza a quatro elementos clássicos: terra, água, ar e fogo. Algumas culturas também citavam os vegetais, metais e o éter como energias ou transições dos materiais.

Usando como princípio a parte energética, sutil, espiritual e alquímica natural dos elementos, podemos usá-los de forma prática e muito eficiente para nos ajudar no dia a dia.

No Arcangelismo trabalhamos com Sete Elementos físicos de padrões vibratórios diferentes que ajudam a energia fluir, cada um com suas especificidades. 

METAIS

O elemento Metal é o mais abundante na natureza. Pois dele é formado todo o núcleo da Terra. Substâncias metálicas essenciais no ecossistema e são base de constituição de praticamente todas as moléculas.

É o ferro do magma da Terra que cria o campo eletromagnético que faz diversos processos do nosso planeta acontecerem como rotação e a orientação por bússolas.

Podemos dizer então que o metal é um elemento condutor, magnetizador, atrator, aglutinador e movimentador.

TERRA

O elemento Terra é o segundo elemento mais encontrado na natureza. A Terra representa o nosso corpo físico, a nossa matéria. Ela é farta e dela tiramos o nosso alimento. É a terra que nos dá abrigo, que molda e limita a nossa água.

Portanto quando falamos da terra além do físico, podemos dizer que ela representa firmeza, força, estabilidade, determinação, objetividade, praticidade e estrutura.

VEGETAIS

O elemento Vegetal é o elemento nutridor da Terra. As plantas possuem uma exuberante magnitude e força. Sua seiva nutre, sustenta e equilibra a vida no planeta. Servem de alimento, remédio e abrigo. Limpam e purificam o ar. 

Representando então uma força nutridora, equilibradora, sustentadora, lubrificadora e envolvedora.

ÁGUA

O elemento Água encontra-se nos rios, mares, oceanos, lagos e cachoeiras. Encontramos água em todo nosso corpo. Falar de Água é falar de fluidez e flexibilidade. Ela se movimenta e se molda. 

Além do físico, a água também representa o nosso emocional, ou seja, ela influencia diretamente nossas emoções. 

Fluidez, flexibilidade, movimento e adaptação são as características fundamentais da água. 

FOGO

O elemento Fogo possui uma energia sedutora que nos atrai. Fogo é calor e luz e sua importância em nossa vida é evidente.

Portanto o fogo representa ação, transformação, purificação, aceleração, atitude, impulso, agitação e estímulo. Sua energia também está ligada à limpeza espiritual. 

AR

O elemento Ar é imprescindível para nossa existência. Sem ar por alguns minutos, não sobrevivemos, no ar está o sopro da vida.

O ar não pode ser visto, mas é sentido. E também está ligado ao nosso campo intelectual – comunicação, pensamentos, aprendizado e imaginação.

Podemos dizer então que o elemento ar carrega energia disseminadora, dissipadora, ocupadora, espalhadora e propagadora.

CRISTAIS

Os cristais são estruturas formadas pela “agregação regular de partículas”. Em outras palavras, são ligações moleculares extremamente simétricas e perfeitas. Essas formações sofreram por anos interferências físico-químicas como pressão e temperatura para se tornarem esse elemento magnífico (e limitado) que temos em nosso planeta.

Por serem essas estruturas carregadas de energia possuem funções estruturadoras, penetradoras, definidoras e atravessadoras. São ótimos para serem usados como lasers.

Conhecendo os elementos e suas características, é possível entender melhor como podemos fazer manipulações energéticas. Todos os elementos estão disponíveis na natureza (por enquanto, utilize-os com consciência!) e temos todos eles dentro de nós também.

Conheça os cursos da Casa de Miguel para aprofundar seus conhecimentos e utilize as técnicas para se harmonizar com os elementos e se equilibrar.

Publicado em

A real diferença entre esotérico e exotérico

Sempre que vamos falar sobre algum aspecto místico ou magístico usamos a palavra “esotérico” ou “exotérico”. Mas afinal, existe um jeito certo de escrever? Qual a diferença entre elas?

Os dois jeitos estão certos porém são palavras antônimas, ou seja, possuem significados opostos. Segundo a etimologia, o prefixo éso possui significado de durante, dentro e no interior. Já o prefixo éxo exprime a ideia de fora, exterior.

Esotérico

Então, podemos dizer que esotérico é todo o estudo interior, de assuntos aprofundados que é acessível para poucos. Conhecimentos ocultos da ciência hermética, arte, filosofia e religião, onde mistérios são revelados.

No contexto religioso, os estudos esotéricos referem-se à informações sagradas, místicas e reservadas apenas para iniciados.

Exotérico

Enquanto exotérico é o estudo disponível para o mundo “exterior”, aspectos da natureza da vida que são de domínio público. Conhecimentos superficiais que são abertos e comuns a todos, onde não há revelação de mistérios.

No contexto religioso, os estudos exotéricos são os dogmas e as práticas da religião em si. Sem necessidade de iniciações ou preparações para recebê-los.

Quando você vai numa missa, por exemplo, quem assiste é o exotérico e quem organiza é esotérico. Pois quem organiza detém o conhecimento de como é desenvolvido do começo ao fim os aspectos místicos, religiosos e espirituais do processo.

O problema

A globalização do século XX e XXI traz uma grande reflexão sobre esses dois universos de conhecimento. Supostamente temos a possibilidade de conhecer e estudar assuntos esotéricos sem necessariamente termos experienciado, vivenciado e nos iniciado nesse conhecimento.

A internet proporciona que com poucos cliques você encontre tudo e qualquer coisa que desejar. E tenha literalmente nas mãos todos os grandes mistérios da humanidade. O que no passado só era acessado por grandes estudiosos e mestres.

Então, a problemática é que apenas obtemos a informação dos mistérios. Podemos ter o conhecimento e saber de segredos mas não temos as habilidades necessárias para desenvolvê-los. Conhecer é uma coisa, saber é outra e praticar é ainda mais diferente. 

Quando uma pessoa tem um saber exotérico, ela está sob uma ótica de que tudo é verdade. Já quando possui um conhecimento profundo e esotérico dos símbolos e da história, é capaz de discernir as informações e até aplicá-las.

Em outras palavras, a grande questão é essa abertura ao conhecimento sem profundidade. Pessoas com grandes conhecimentos rasos, que se perdem no emaranhado de saberes. Essa constituição fomenta a disseminação de informações falsas ou “não tão completas”. Fazendo com que pessoas com real domínio sejam inferiorizadas e não levadas a sério.

Portanto, busque obter informações de lugares confiáveis. Afine-se com os mistérios em que for iniciado. E o mais especial de todos, PRATIQUE! Use seu conhecimento para o bem, ajude outras pessoas.

Aqui na Casa de Miguel, incentivamos nossos alunos a praticarem sempre e estamos sempre a disposição para todos que quiserem aprofundar seus estudos.

Publicado em

REACT Midnight Gospel

midnight gospel

ATENÇÃO, ESSE TEXTO CONTÉM SPOILERS!

Midnight Gospel é uma série de animação de ficção científica lançada pela Netflix em 2020. A série é baseada em áudios de um podcast de entrevistas que aborda temas filosóficos reais, transformados numa animação psicodélica e caótica. Os debates e visões que são trazidos em cada episódio são super interessantes, dignos de reflexões profundas.

Sobre a série

Os diversos convidados compartilham suas visões de vida ambientado em aventuras fantásticas em diversos planetas à beira de seus apocalipses.

A série aborda assuntos como a relação deturpada entre os humanos e as substâncias, principalmente os remédios e as drogas. A morte e a importância de aprendermos a aceitá-la. Meditação, mindfulness e a nossa capacidade de movimentar energias, em outras palavras, nossa natureza magística. A natureza efêmera da nossa existência e como podemos experienciar da melhor forma nossa vida na Terra. A reencarnação e substâncias como o DMT. Nosso senso de percepção do presente e como lidar com nossas emoções. A máfia da industrialização da morte. A perda, sofrimento e a libertação de nossas dores.

Só com isso dá para perceber que a série é profunda e revira alguns de nossos sentimentos e pensamentos que evitamos olhar e trabalhar, não é mesmo?

Reflexões

A intenção aqui não é reduzir ou deduzir sua experiência ao assistir a série, mas sim despertar seu interesse em tocar nesses assuntos. Despertar em você a necessidade de olhar com atenção para esses aspectos da vida que precisam ser revisitados para sairmos da prostração perceptiva.

Assistir a essa série é exatamente o que ela propõe: um exercício de atenção plena no que está sendo falado e visto. O real motivo para tantos gurus, mestres e a sociedade de forma geral estar em busca de meditações é a necessidade da presença. Ao longo da evolução ocidental e avanço tecnológico,  fomos ensinados a realizar diversas tarefas ao mesmo tempo. Sem necessariamente prestarmos plena atenção no que estamos fazendo ou consumindo.

E existe uma relação extremamente proporcional, quanto mais estamos presentes, mais coisas somos capazes de perceber e absorver. Faz sentido, não? E quanto mais mergulhamos em nós, em nossos medos e nossas dores, mais descobrimos sobre o outro e sobre o mundo.

Sintetizando o que a série propõe, estar com atenção plena no presente e desbravar nossas emoções é a chave para evoluirmos espiritualmente e como seres humanos.

Assista também o React de Midnight Gospel pelo FacebookInstagram e Youtube! Todo mês analisaremos um filme novo, não deixe de acompanhar!